Na última sexta-feira (28), a Prefeitura de São Paulo definiu a nova regulamentação para o serviço de TV em ônibus. Agora, programas ao vivo e pré-gravados podem ser exibidos pelas empresas de mídia que utilizam o serviço.

Cerca de 30% do conteúdo será de campanhas institucionais. Atrações eróticas, religiosas e políticas ou consideradas ofensivas não serão aceitas.

De acordo com a coluna Outro Canal da Folha de S.Paulo, a portaria vai atender aos pedidos da Band e da Globo. A emissora paulista já veicula conteúdo, como receitas, em 500 ônibus da capital. Há duas semanas, a Globo lançou um programa diário, mas a exibição foi interrompida, pois pela regulamentação vigente, o conteúdo deveria ser apresentado à SPTrans uma semana antes.

Com a portaria, os técnicos da SPTrans poderão fiscalizar o conteúdo através de links na internet, que serão fornecidos pelas empresas de mídia. As TVs não possuem som, mas sinais de áudio serão gerados e passageiros poderão captá-los em celulares com bluetooth e rádios FM.

Cerca de 300 ônibus vão receber o programa diário da Globo com resumos das novelas (capítulos do dia anterior). A TV digital em tempo real será testada em 30 veículos. A Band terá um noticiário, mas não como um telejornal. Ele terá fotos e títulos em letras grandes e não deve ter notícias de tragédias e violência em outros países.

Fonte: Redação Adnews

Esta entrada foi publicada em Novidades e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Prefeitura libera TV ao vivo nos ônibus de SP.

  1. Pedro disse:

    Agora vai passar novelas da globo e a programação da band nos onibus? Mas que bela programação, hein! Isso não é Digital Signage. Lamento para quem não tem TV paga e agora é obrigado a assistir essa grade precária e sensacionalista em meio ao caos do trânsito de São Paulo. O Kassab só da cabeçada mesmo.

  2. udieli disse:

    Tentaram cobrar valores absurdos para anúncios em ônibus, como ninguém pagou, tbm pela falta de profissionalismo dessas empresas*, resolveram se aliar a globo com o objetivo de lucrar uma beirada da TV, certo?
    A globo por sua vez como não é boba, já sentindo a queda na audiência devido aos novos meios de comunicação, aceitou a proposta.
    * Falta de profissionalismo: É impossível conquistar grandes anunciantes, grandes marcas, sem oferecer aos mesmos uma oportunidade de sentir o mercado digital signage, cobrar valores absurdos, colocar as telas em barras de ferro sem certo acabamento que ofereça uma identidade para o serviço oferecido, pior, telas de 17 polegadas para um ônibus com mais de 15 metros gerando pouca visualização. Não tenho duvidas de que essa gente quer economizar em investimentos sem se preocupar com os resultados de seus anunciantes, lucro fácil e rápido! Francamente, aderir a TV desta forma é o mesmo que perder uma guerra entregado soldados e armas.
    Dou menos de um mês para que processem essas empresas, qualquer usuário do sistema coletivo pode ir à justiça e pedir o direito de utilizar ônibus sem que a mesma seja obrigada a ouvir transmissão de novelas, é direito do cidadão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>