A Casas Bahia, líder varejista em eletrodomésticos, eletroeletrônicos e móveis, vai abrir as portas de sua primeira loja em Pernambuco no próximo dia 30 de outubro, no RioMar Shopping, no bairro do Pina. A nova unidade, de 1.674m2, recebeu investimentos de R$ 2,2 milhões e conta com 46 colaboradores. Projetada no formato conceito, a filial tem características diferenciadas que evidenciam os lançamentos do mercado e as novidades do universo tecnológico, com os produtos acessíveis para experimentação dos consumidores.

Segundo Michael Klein, presidente do Conselho de Administração da Viavarejo, holding que abriga as marcas Casas Bahia e Pontofrio, o objetivo das lojas-conceito de Casas Bahia é oferecer um espaço contemporâneo que proporcione uma experiência de compra emocional para os clientes de shopping. Ele conta que os visitantes terão uma visão ampla de todos os produtos, sem barreiras visuais na área de exposição. No setor de informática, por exemplo, os computadores permanecerão ligados, à disposição dos clientes que queiram conhecer melhor os produtos antes de efetuar suas compras. O mesmo vale para videogames e celulares, que poderão ser manuseados na loja. Totens eletrônicos de atendimento rápido instalados na área de Imagem e Som esclarecem de imediato e com interatividade as dúvidas dos clientes.

Outra novidade das lojas conceito são os espaços life style seleção de ambientes com sala, cozinha e quarto decorados de forma a mostrar aos clientes as várias possibilidades de composição entre os vários itens oferecidos na loja. Além dos expostos, os consumidores podem consultar outras opções de cores e modelos de produtos no catálogo digital, disponível em terminais instalados junto aos vendedores.

A Casas Bahia traz para Pernambuco o mesmo padrão de atendimento e acesso facilitado ao crédito, com condições especiais de pagamento que marcam a trajetória da marca em seus quase 60 anos de atuação. Todas as bandeiras de cartão de crédito serão aceitas, além de dinheiro, cheque ou parcelamento no carnê.

Presente em 15 estados, em todas as regiões do País, a Casas Bahia tem um total de 559 lojas e cerca de 57 mil colaboradores. Sua logística se forma por 22 centros próprios de distribuição, que atingem, em meses de pico, como dezembro, o número de 1,3 milhão de entregas. A matriz da empresa fica em São Caetano do Sul, São Paulo. A Casas Bahia também possui uma fábrica de móveis própria, a Bartira, que é a maior fábrica do Brasil em seu segmento de atuação. A Bartira fabrica cerca de 4 milhões de itens por ano: mais de 100 mil dormitórios; 180 mil módulos de cozinha; 30 mil estantes e racks por mês.

INAUGURAÇÃO TERÁ PRESENÇA DE MICHAEL KLEIN
Seguindo uma tradição estabelecida pelo fundador da Casas Bahia, Samuel Klein, antes de cada inauguração, os colaboradores fazem o esquenta da abertura com um café-da-manhã, comemorado junto a Michael Klein, presidente do Conselho de Administração da empresa, e diretores da companhia.

Durante todo dia, os clientes serão recebidos com muita festa, animada por um locutor/recreador e duas promotoras e terão um pacote de ofertas especiais de produtos válidas para a inauguração.

O mascote da marca, o Bahianinho, estará à frente da folia. Para as crianças, haverá recreação, distribuição de balões personalizados, maquiagem infantil e escultura com balões.

CASAS BAHIA: DEDICAÇÃO TOTAL A VOCÊ
Considerada uma das 20 marcas mais valiosas da América Latina, segundo pesquisa da Brand Finance, no ranking de 2012, a Casas Bahia é apontada por, pesquisadores da Michigan Business School, como benchmark no mercado da baixa renda. Trata-se de um caso sem similar no varejo mundial. De acordo com um dos mais respeitados especialistas em termos de estratégia do mundo, o indiano C.K. Prahalad, em seu livro The Fortune at the Botton of the Pyramid, a Casas Bahia teve habilidade para entender as necessidades emocionais e os hábitos de compra dos clientes de baixa renda e capacidade de viabilizar o sonho de consumo por meio de acesso facilitado ao crédito. Tal atitude resultou em um modelo de negócios único no que diz respeito ao varejo, e objeto de estudo dos cursos de MBA de renomadas Universidades de administração e negócios internacionais, como Stanford, Harvard e Wharton School.

A Casas Bahia, constantemente citada em pesquisas de lembrança de marca como a mais presente na mente dos brasileiros, abrange, por dia, cerca 54.1 milhões de domicílios com TV, anunciando em sete emissoras de TV aberta e, também, em 11 canais por assinatura. Além disso, complementam e reforçam o seu plano de mídia outras 548 emissoras de rádio, 116 jornais e diversas modalidades de mídia out-of-home (Outdoor, mobiliário urbano, busdoor, taxidoor, propaganda aérea, TV Minuto (Metrô), Painel Metro, Painel Trem, TV em ônibus). Em 2011 foram produzidos mais de 22 mil anúncios para jornal; outros 280 para revista; cerca de 2 mil filmes (hard sell, institucionais e de ações especiais) e mais de 1,5 milhão de inserções em rádio.

AMIGOS DO PLANETA
Desde 2008, a Casas Bahia mantém o programa de gestão sustentável de resíduos, reciclagem e conscientização ambiental, denominado Amigos do Planeta.

O projeto inclui ações de Redução, Reutilização e Reciclagem de lixo em todas as áreas da empresa. O objetivo do programa é buscar uma adequação ambiental à geração e descarte de resíduos, assim como conscientizar todo o corpo funcional para a adoção de atitudes individuais ambientalmente mais amigáveis.

Desde o início das ações, o Amigos já encaminhou mais de 45 mil toneladas de materiais para reciclagem. O programa também destinou para o descarte correto mais de 8,1 toneladas de pilhas/baterias e mais de 100 mil lâmpadas.

Para dar suporte e o correto tratamento para os materiais recicláveis recolhidos no projeto, o Amigos do Planeta construiu uma Central de Triagem (CT) dentro do centro de distribuição de Jundiaí. A central, que conta com 1,4 mil m2 de área, emprega hoje 60 colaboradores da região, entre pessoas que estavam desempregadas, ex-catadores de lixo e deficientes físicos. Os materiais recicláveis que são enviados à CT são cuidadosamente separados e prensados em fardos, prontos para serem comercializados.

LOGÍSTICA REVERSA
Entre outras ações que fazem parte do projeto Amigos do Planeta, a rede também realiza a logística reversa de embalagens, que consiste em levar de volta para a Central de Triagem, as caixas de papelão e isopor descartados pelos clientes na hora do recebimento das mercadorias adquiridas nas lojas da Casas Bahia.

TECNOLOGIA DE PONTA
A Casas Bahia é benchmark em tecnologia da informação no varejo. As instalações do Centro de Tecnologia da empresa, localizado no complexo da matriz, em São Caetano do Sul, têm classificação de disponibilidade nível 3, de acordo com o IBM Real Estate Engineering Group, ou classificação Tier III pelos critérios do Uptime Institute, que significa garantir operação 24 horas/dia, em sete dias da semana e 365 dias no ano, ou seja, disponibilidade de 99,99% ao processamento de dados da rede. Toda a gestão da empresa é feita em tempo real por meio de um programa desenvolvido especialmente para monitoramento de vendas, faturamento, produtos, reposições de mercadorias, controle de entregas, entre outras atividades.

O COMEÇO
Samuel Klein, fundador da Casas Bahia, completará 89 anos em novembro de 2012. Polonês naturalizado brasileiro, Samuel Klein chegou ao Brasil em 1952. Trazia consigo a mulher, Ana, e o filho Michael, de dois anos, nascido na Alemanha. Na bagagem, o sonho de prosperar em um país onde, principalmente, se podia viver em paz. Com US$ 6 mil no bolso, ele comprou uma casa e uma charrete. Com a ajuda de um conhecido, adquiriu uma carteira de 200 clientes e mercadorias roupas de cama, mesa e banho e, de porta em porta, começou a mascatear pelas ruas de São Caetano do Sul, região do Grande ABC, em São Paulo. Quando alguém dizia que não podia pagar, Samuel logo lhe oferecia condições: ficar com o produto e pagar em prestações, tudo no crediário.

Cinco anos depois, em 1957, Samuel já tinha capital suficiente para dar mais um passo em direção ao futuro. Comprou sua primeira loja, no centro de São Caetano do Sul, que chamou de Casa Bahia, em homenagem aos imigrantes nordestinos que haviam migrado para a região em busca de trabalho na indústria automobilística. A clientela não demorou a freqüentar a loja para pagar suas prestações e adquirir novas mercadorias. Era o início de um império que foi conquistando cada vez mais clientes e mercados até se transformar na Empresa líder de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e móveis do Brasil.

Esta entrada foi publicada em Destaques, Empresas, Inovações, Interatividade e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *