Com o objetivo declarado de fazer uma “fotografia real” dos níveis de engajamento e influência das empresas brasileiras no ambiente digital a Fundação Dom Cabral e a Maio Marketing criaram o Índice de Relevância Digital.

O novo indicador utiliza a tecnologia de inteligência artificial do supercomputador Watson, da IBM, e analisa as empresas por meio de três critérios: desempenho, presença e percepção. Daniela Guerra, diretora da Maio, explica que para se chegar ao Índice, que é entregue por e-mail à empresa que faz a pesquisa, com um comparativo com os demais players do setor, a variável performance é avaliada com dados page rank do site institucional da empresa, utilizando os indicadores Page Authority e Mozrank; presença, com o nível de engajamento em relação ao número de seguidores nos perfis em redes sociais da companhia; e percepção, com sentimento geral relacionado às citações em postagens de seguidores da empresa. Neste ponto, é utilizado o Natural Language Understanding do IBM Watson, que permite mapear e cruzar essas variáveis em minutos, para um diagnóstico acurado. “Este Índice pode ajudar a nortear a empresa do ponto de vista de sua atuação no meio digital em relação a essas três variáveis com base em seus seguidores. Ele também apresenta um comparativo com as empresas do seu setor que também participarem da ação. Portanto, quanto maior o número de participantes, mais relevante fica o resultado”, ressalta em comunicado, por sua vez, Fred Conte, diretor da Maio.

 

Fonte: Meio e Mensagem

Esta entrada foi publicada em Destaques e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *